Data da Notícia: 
31/01/2020 - 16:30
O  programa  Urban  Innovative  Actions  (UIA,  sigla  em  inglês  para Ações  Urbanas  Inovadoras)  é  uma iniciativa  da  União  Europeia  que tem  como  objetivo  oferecer  às cidades  recursos  capazes  de  resolver  desafios  urbanos.  A  cidade  de Aveiro foi uma das 22 eleitas pelo programa,  entre  as  184  candidatas, e  com  o  projeto  Aveiro  STEAM City  tornou-se  a  primeira  cidade portuguesa  com  uma  candidatura aprovada. 
 
O projeto Aveiro STEAM City vem impulsionar o uso das novas tecnologias no espaço público, potenciar as oportunidades digitais, promoveras  competências  STEAM  (Ciência, Tecnologia,  Engenharia,  Artes  e Matemática)  e  aumentar  o  valor agregado  das  profissões  através  da transformação  digital  num  novo contexto económico.  
 
No  âmbito  deste  projeto, a  Universidade  de  Aveiro,  a  Inova-Ria – Associação para uma Rede de Inovação  em  Aveiro,  e  a  Câmara Municipal de Aveiro, são os parceiros que conduzem conjuntamente as atividades  do  Observatório  do Emprego de Aveiro, que tem como principal objetivo  analisar as  necessidades de qualificação associadas à transformação  digital  dos  contextos de  trabalho  na  cidade  e  região  de Aveiro. 
 
O  Observatório  constitui  uma  fonte de  informação  fundamental  para  as entidades  bem  como  para  os  cidadãos, apoiando a tomada de decisãoe a definição de estratégias eficazes para a transformação digital nos contextos  de  vida  e  de  trabalho.  Num futuro  –  cada  vez  mais  próximo  – em  que  o  papel  dos  profissionais  e da automação serão continuamente revistos, é imperativo antecipar e responder a todas às emergentes de qualificação e requalificação. É  neste  contexto  que  o trabalho  Observatório  do  Emprego  se  posiciona. 
 
Tendo  como  objetivo  norteador  a identificação de prioridades de qualificação  e  requalificação  no  território de  Aveiro,  o  Observatório  pretende criar  rotinas de  auscultação  e  interação  junto  dos  atores  locais,  gerando conhecimento sobre o futuro dos contextos  de  trabalho,  e  disseminando informação de forma sistemática, aos cidadãos, às empresas, e ao ecossistema  de  entidades  de  ensino  e formação neste território. 
 
Conhceça como será o trabalho no futuro e as próximas atividades do projeto na notícia em anexo.